sexta-feira, 9 de outubro de 2009

Top 10: Tendências em Paris.

Nesta ultima quinta-feira, (8), Paris encerrou sua semana de moda verão 2010. Entre 101 propostas apresentadas em nove dias de desfile vimos que as coleções vieram com menos cores e mais comportadas do que as de Milão e Nova York.

Em geral vimos coleções mais jovens, e com a ajuda dos acessórios tudo melhora ainda mais o estilo jovial.

Sobreposições, transparências e bordados ou aplicações se misturam a babados, pregas e drapeados. A alfaiataria também tem sua vez mais com uma nova cara, dessa vez vimos calças de cintura alta e volume nos quadris.


1. Paletó e camisa:

Parece que o estilo paletó boyfriend não durou muito, com graça e elegâncias os ajustáveis voltaram a ação, mas, a grande novidade é que a peça ganha status e agora e base para a criação de vestidos ou looks mais conjuntos mais fresco, bem ao estilo da estação.


O smoking também teve seu lugar, o estilista Yves Saint Laurent usou a peça como short e colete, e também apostou nas jauqetas-camisa. Já Hussein Chalayan optou pelo paletó e a camiseta branca, os tons preto, branco e um pouco d azul-marinho predominaram na marca.


Karl Lagerfeld apostou em uma combinação de paletós e camisas combinados com echarpes usadas como gravatas. Quem também deu nova cara a peça foram as marcas Lei Feu, Valerie Hash, Marco Zanini, da Rochas, Martine Sitbon, da Rue Du Mail, e Tim Van Steenbergen..

2. Vestidinho drapeado:

Em Paris o modelo bandagem, novo ícone fashion, aparece com uma cara mais comportada. Com exceção dos desfiles de Emanuel Ungaro, assinado também pela atriz Lindsay Lohan, as peças drapeadas são o que predominão. Marcel Marongiu fez para Guy Laroche; Elie Saab renovou seus modelos de festa com o efeito, que também aparece nas coleções da Givenchy e da Lanvin.

3. Flores:

Do romântico ao campestre as flores são a aposta da vez, em estampas, recortes, bordados ou aplicações elas sempre estão presentes. Os estilistas Maria Grazia Chiuri e Pier Paolo Piccioli apostaram no estilo preto e branco, Já Valentino quis optar por bordados. E Giambattista Valli apostou em flores de tule aplicadas em saias e vestidos, dando volume a peça.


Até na parte gótica do evento, na coleção criada por Ricardo Tisci para Givenchy, achávamos flores em bordados ou recortes. E Karl Lagerfeld que apostou em uma serie de vestidos florais no desfile da Chanel, todo em clima campestre.

4. Novo étnico:

As cores já não são mais inspiradas em povos africanos ou orientas, o nosso novo étnico tem dês de Flores, listras e xadrezes até o clássico ou os achados de viagem. Dai Fujiwara para Issey Miyake e de Antonio Marras para Kenzo apostaram nisso. Já Dries van Noten optou pelo oriente em peças leves e soltas.


Algumas outras propostas foram vistas no desfile da estilista Vivienne Westwood que misturou tudo com suas convicções políticas, sociais e ambientais. Até aventais vimos pelo desfile.

5. Brilho:

Albert Elbaz decidiu usar muitos paetês na coleção criada para Lanvin. Outro que usou do artifício foi Alexander McQueen com suas modelos extraterrestres. Miuccia Prada optou por muito brilho em cima do tule transparente no colo, mangas, golas ou no corpo todo na coleção apresentada para a Miu Miu. Já o libanês Elie Saab as aplicações de brilho estavam presente nas grandes bolsas ou ombreiras. E quando não víamos bordados tinha muita coisa luminosa a nossa volta.

6. Lingerie:

Com Jean Paul Gaultier vimos a sua reinvenção de sutiãs com bojo estruturado na coleção de sua marca própria. Pouco explícitas as lingeries apareciam em quase todas as coleções com transparência. E destaque a Christian Dior, que combinou peças intimas com jaquetas acinturadas. Sophia Kokosalaki, Stella McCartney, Maison Martin Margiela, entre outros trazem suas coleções inspirados na moda intima.

7. Ombros marcados:

Seja com mais, ou menos, volume, quase todas as coleções apresentavam ombros marcados. Balmain que teve suas jaquetas com ombros volumosos como referencia para varias marcas, ainda apostou na peça. E a proposta não aparecia apenas nos casaco, também víamos nos paletós de Stella McCartney vestidos de RM by the designer Roland Mouret, camisas de Karl Lagerfeld, cardigãs de Sonia Rykiel, capas de Gareth Pugh...

8. Volume nos quadris:

Apesar das tendências justas e calças coladas, que ainda predominão em algumas coleções, os quadris também tem sua vez e ganha novas dimensões, seja nas pregas de calças e saias ou na modelagem, que amplia os quadris de maneira não-natural como podemos ver na coleção de Hussein Chalayan ou Giambattista Valli.

9. Esporte:

Mistura de peças e sobreposições predominam nas peças e isso vem do esporte. John Galliano inventou calças de elástico em baixo de vestidos transparentes na sua coleção, deixando as modelos com cara de nadadoras prontas para ir ao cabaré. Já Hermès se inspirou no tênis e em sua coleção víamos cardigãs de vários comprimentos.


Gênero musical rap foi à inspiração de Jean Paul Gaultier, com peças esportivas sobrepostas de maneiras irreverentes ele as colocou na passarela. Amarrações e cós, é isso que se via no desfile da dupla Marithe & Francois Girbaud.

10. Tons neutros:

Aparece? Sim, uma cor ali, outra lá, com estampas fortes, como nas coleções de Stella McCartney, Cacharel, Maison Martin Margiela. Porém, as coleções apresentadas em Paris apostam em preto, branco, cinza e nude. Ah como já se via antes os tons de pele aparecem forte em looks completos.

7 comentários:

Rafael Max disse...

Rapaz... Nunca entendi esse negócio de colocar mulheres magérrimas para desfiles de moda. Sei lá.. Não combina com o perfil da mulher em todo o mundo. Não sei se serve como parâmetro. Abraços e sucesso!

Abel disse...

Não curto moda ....
Acho entediante ...;.

Isaah Sabbath disse...

amei a primeira tendência
(Paletó e camisa)

Felipe Santos e Camila Alvarez disse...

nossa...esses caras da moda têm um mau gosto q vou t contar viu...
nenhum estilo me parece 'usável' no dia-a-dia...

mas vale como uma manifestação artística...frustrada, mas artistica xD

Aloha
http://surfinsantoss.blogspot.com/

brasileiros-na-irlanda disse...

AHHHHH Lipe :DDDD
e a Maah! ta muito show isso aqi *----* amei amei, ta de parabens :D

Gizelli Sousa disse...

Dentre as tendências apontadas a que mais me interessou foi a primeira, essa linha de roupas mais "masculina", eu acho muito legal!

Francorebel disse...

Gostei... essas roupas não são para usar na rua,como pensam alguns, são pra dar um show mesmo e deixar todo o mundo besta e de queixo caído, além de divulgar a coleção "pronto-para-usar"... se bem que a Elke Maravilha usaria essas fantasias...